quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Lipoma - Tumor Benigno de Células de Gordura.



Dr. Eduardo Arnaut
Cirurgião Plástico
Florianópolis - Brasil

 


















   LIPOMA  

O lipoma é um tumor benigno constituído por tecido adiposo (células maduras de gordura). Sendo sua ocorrência muito frequente. Acomete cerca de 1 % da população em geral.
Exame histopatológico de um lipoma.

Lipoma na região do subcutâneo.

 Os lipomas são nódulos  arredondados no subcutâneo, macios ao toque, geralmente móveis e são geralmente indolores. A Pele sobre a lesão é normal e não está ligado ao tumor. 


O Lipoma é o tumor  mesenquimal (de parte mole) benigno mais comum (43% dos tumores mesenquimais benignos). São encontrados no tecido subcutâneo e menos comumente, em órgãos internos.  Os lipomas apresentam geralmente pouca dificuldade diagnóstica ou morbidade.
Os pacientes costumam relatar uma história de uma lesão, que teve um crescimento lento, durante vários anos e geralmente, não se queixam de desconforto.

Muitos lipomas são pequenos (menos de um centímetro de diâmetro), mas podem aumentar de tamanho, chegando a dimensões superiores a 10-20 centímetros de diâmetro.


Grande Lipoma em região cervical posterior.

Estes tumores podem ocorrer em qualquer idade, mas são mais comuns na meia idade, muitas vezes aparecendo em pessoas de 40 a 60 anos. Apesar de raros, também podem ser encontrados em crianças.
Comumente são únicos, mas podem aparecer em maior número, na mesma região ou em regiões diferentes do corpo, sendo chamados de lipomas múltiplos.

 Múltiplos lipomas em região abdominal.

Lipomas solitários são vistos predominantemente em mulheres e são os mais comuns, sendo a maioria superficiais e pequenos. Estes lipomas podem aumentar de tamanho com o ganho de peso, mas geralmente não regridem depois da perda do excesso de peso.


 Lipomas múltiplos ocorrem com maior frequência em homens.

O lipoma subcutâneo superficial, é o tipo mais comum, fica localizado logo abaixo da superfície da pele. A  maioria destes lipomas ocorre no tronco, coxas e braços, embora possam ser encontrados em qualquer parte do corpo onde a gordura esteja presente.


Lipoma na região lateral do tórax.

Lipoma em região glútea esquerda.

Dois lipomas na região dorsal.

Lipoma na região do antebraço.
 
Lipoma na região lateral do torax.

Lipoma na região frontal.

Lipoma na região cérvico-clavicular.

Lipoma em região do deltóide.

Lipoma na região da coxa.
 
Lipoma na região cervical lateral.
Lipoma na região da boca.

Lipoma na região bucal.

Lipoma gigante em região cervical.

Lipoma na região escapular.

Lipoma na região de couro cabeludo.

Causas                                                                     

A tendência do desenvolvimento de um lipoma não é necessariamente hereditária, embora as condições hereditárias como a lipomatose múltipla familiar, podem aumentar o desenvolvimento de lipomas.

Os estudos genéticos em ratos de laboratório têm mostrado uma correlação entre o gene HMG IC (previamente identificado como um gene relacionado à obesidade) e o desenvolvimento de lipomas. Estes estudos reforçam dados epidemiológicos anteriores em humanos, que mostram uma correlação entre a HMG IC e tumores mesenquimais (tumores de partes moles do corpo).

Alguns relatados sugerem que, ferimentos leves estariam correlacionados à provocar o crescimento de um lipoma, chamado de "lipomas pós-traumáticos". No entanto, a ligação entre o trauma e o desenvolvimento dos lipomas é muito controversa.


TRATAMENTO                                                                                                     

Normalmente, o tratamento de um lipoma não é obrigatório, a não ser que o tumor se torne doloroso,  restrinja os movimentos da região afetada, ou quando o mesmo apresente um aspecto estético indesejável. Estes tumores geralmente são removidos por razões estéticas, quando tornam-se muito grandes.

Outra razão para a retirada destes tumores é quando há alguma dúvida diagnóstica, havendo a necessidade de um exame histopatológico complementar, para a exclusão da presença de algum tipo de tumor malígno,  como o lipossarcoma.

Os lipomas são normalmente removidos pela simples excisão.  A remoção pode muitas vezes ser feita sob anestesia local, e demorar menos de 30 minutos, realizada na maioria das vezes a nível ambulatorial ou em Hospitais Dias. 

Incisão da pele e subcutâneo.

Dissecção do tumor, separando-o do tecido gorduroso normal.

Fechamento da ferida operatória.


Retirada de um lipoma em região do punho.

Retirada de lipoma em braço.

 A lipoaspiração é uma outra opção caso o lipoma seja macio, com pouco componente de tecido conjuntivo e muito extenso. A lipoaspiração geralmente resulta em cicatrizes menores, no entanto, em casos de grandes lipomas, pode não conseguir remover todo tecido tumoral, o que pode levar a um mairo índice de recorrência do lipoma.


PROGNÓSTICO                                                    

Os lipomas subcutâneos não são uma condição médica séria. Lipomas raramente são fatais. Quando há a presença de lipomas crescendo em órgãos internos, pode ser mais preoculpante, por exemplo, lipomas no trato gastrintestinal pode causar sangramentos, ulcerações e obstruções intestinais. 

A transformação maligna destes tumores raramente acontece, existindo muita controversia sobre a malignização destes tumores. Acredita-se que, quando há uma transformação malígna de um tumor diagnosticado inicialmente como lipoma, na verdade este já deveria ser um tumor malígno (lipossarcoma) desde do princípio e não um lipoma.

A transformação maligna de lipomas em lipossarcoma (tumor malígno de células de gordura) é muito raro. Os lipossarcomas não surgem  a partir de lesões benignas pré-existentes, embora existam alguns casos de transformação maligna descritas em lipomas ósseos e em lipomas renais.

Provavelmente, estes poucos casos relatados foram diagnosticados inicialmente como simples lipomas, pelo fato do tumor malígno (lipossarcoma) apresentar diferenciações, características malígnas muito sutis no momento em que o mesmo foi examinado. 

Após a correta excisão do lipoma, há uma chance de recorrência do tumor em cerca de 1-2 % dos casos, isto normalmente deve-se a permanência de alguma célula tumoral após a sua ressecção. O que deve ser diferenciado da possibilidade de um novo surgimento de um foco tumoral próximo a área operada.
Os lipomas mais profundos têm uma maior tendência para recorrer do que os lipomas superficiais, pois a remoção cirúrgica completa destes lipomas nem sempre é possível possibilitando a  sua recorrência.



LIPOMAS GIGANTES:                                       
São lipomas raros e aparecem principalmente no ombro, coxa ou no tronco. As características clínicas destes lipomas são principalmente por causa do seu tamanho, que inclui dor por causa do alongamento dos nervos adjacentes, restrição dos movimentos da parte envolvida ou constrangimento social. Podem chegar a ter 10-20 cm de diâmetro e pesar até 4-5 kg.

Embora o diagnóstico definitivo de lipoma gigante só possa ser feito pelo exame histopatológico, uma vez suspeitado, outras investigações podem fornecer informações adicionais sobre o tumor.

As características dos lipomas benignos na ultra-sonografia, Tomografia Computadorizada (TC) e na Ressonância Magnética são bem estabelecidas.

A cirurgia é o tratamento de escolha para estes lipomas, devido a sua tendência a recorrer e ao seu perigo potencial de transformação maligna. Outra opção para o tratamento destes lipomas é a lipoaspiração.
A dissecção destes lipomas é geralmente fácil, devido à pressão contínua sobre os tecidos circunjacentes, forma-se uma pseudocápsula bem definida.

Como já mencionado, estes tumores têm a tendência de recorrer e podem ocorrer uma transformação maligna, portanto, devem ser seguidos meticulosamente.



OUTRAS CONDIÇÕES QUE ENVOLVEM OS LIPOMAS                                                                           


Adipose Dolorosa (Doença de Dercum): é uma condição rara que envolve múltiplos lipomas dolorosos, inchaço e cansaço. É geralmente encontrado em pacientes obesos ou  após a menopausa. Lipomas dolorosos são a marca registrada desta condição rara. Os lipomas ocorrem normalmente nas extremidades das mulheres pós-menopáusicas e obesas. O alcoolismo, instabilidade emocional, e depressão geralmente estão associados à Doença Dercum.


Lipomatose Simétrica Benigna (Doença de Madelung): Madelung descreveu a doença em 1888. Esta condição clínica é caracterizada por apresentar lipomas nas regiões da cabeça, pescoço, ombros e membros superiores. Os homens são afetados 4 vezes mais frequentemente que as mulheres. A história do paciente muitas vezes inclui o consumo excessivo de álcool ou diabetes. Outras condições associadas à Doença de Madelung incluem tumores malignos das vias aéreas superiores, hiperuricemia, obesidade, acidose tubular renal, neuropatia periférica, e doença hepática.

Lipomatose Difusa Congênita: os lipomas são difusos, pouco demarcados, localizados principalmente na região do tronco. Estes tumores frequentemente se infiltram através das fibras musculares, tornando-se de  difícil remoção cirúrgica. 

Lipomatose Múltipla Familiar: Esta entidade clínica é caracterizada por lipomas, pequenos, bem demarcados, encapsulados, que geralmente envolvem as extremidades.  Normalmente, esta forma aparece durante ou logo após a adolescência. O pescoço e os ombros geralmente são poupados (ao contrário da Lipomatose Simétrica Benigna). Existe normalmente uma história familiar de lipomas múltiplos e encontra-se um modo de herança autossômica dominante.


• Angiolipomas: Normalmente, estes nódulos subcutâneos macios estão presentes na adolescência. Os tumores são freqüentemente multilobulados e são um pouco mais firme do que os lipomas simples. A dor associada é vaga e pode ser espontânea ou provocada por pressão.

• Hibernomas: estes nódulos solitários e bem circunscritos  são geralmente assintomáticos. Os tumores estão localizados na região interescapular, axilas, pescoço ou mediastino. Histologicamente, são compostos de hibernomas embrionários, lipoblastos marrons, chamados de células de amora por causa de sua aparência.



 
EXAMES DE IMAGEM:                                                               

Tomografia Computadorizada - TC: é indicada nos casos suspeitos para lipossarcoma. A TC é útil para distinguir o lipomas do lipossarcomas. 

• Ultra-Sonografia: é um exame útil para o diagnóstico de lipomas. Quando comparado com a palpação, as taxas de acerto diagnóstico foi de 54,8% versus 88,1% com a ultra-sonografia.

• Ressonância Magnética: é um método bastante eficaz para delimitar e diferenciar a lesão do tecido normal adjacente, principalmente nos casos em que há envolvimento nervoso ou vascular peri ou intratumoral.


• Punção Aspirativa por Agulha Fina: é indicada quando há supeita diagnóstica de lipossarcoma, sendo feita a punção para a coleta de material a ser examinado histopatologicamente.



PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE LIPOMA:


Quem pode ter lipomas?

Os lipomas podem ocorrer em pessoas de todas as idades, porém, eles tendem a se desenvolver na idade adulta e são mais evidentes durante a meia idade. Eles afetam igualmente ambos os sexos, embora lipomas solitários sejam mais comuns em mulheres, enquanto múltiplos lipomas ocorram mais freqüentemente em homens.

• Quais são as causas de lipomas?

A causa dos lipomas é desconhecida.  É possível haver um comprometimento genético, em muitos pacientes com lipomas existe um histórico familiar deste tumor.  Às vezes, um trauma pode provocar o crescimento de um lipoma.

• Quais são os sinais e sintomas de um lipoma?

Muitas vezes os lipomas são assintomáticos, e passam a ser percebidos quando crescem o suficiente para tornarem-se palpáveis e visíveis.
Este crescimento ocorre lentamente ao longo de vários anos. Algumas características dos lipomas incluem: uma protuberância em forma de cúpula ou em forma ovalada, de 2-10 cm de diâmetro (alguns podem crescer ainda mais). Ao toque é suave e macio e pode ser facilmente movido sob a pele com os dedos.

Alguns têm uma consistência de borracha ou pastosa. Eles são mais comuns nos ombros, pescoço, tronco e braços, mas podem ocorrer em qualquer parte do corpo onde a gordura está presente.

A maioria dos lipomas são assintomáticos, mas alguns são dolorosos a pressão. Os lipomas que são mais sensíveis ou dolorosos, geralmente são angiolipomas ou Doença  Dercum.  Isso significa que estes lipomas possuem um número maior de pequenos vasos sangüíneos.


• Qual o tratamento para o lipoma?

A maioria dos lipomas não requerem tratamento. Sendo que geralmente eles param de crescer e mantem-se indefinitivamente, sem causar quaisqueres problemas.
 Ocasionalmente, os lipomas que interferem com o movimento dos músculos adjacentes podem exigir a remoção cirúrgica. 
Os lipomas são geralmente removidos por causa de uma mudança de (aumento de tamanho) característica, compressão de uma estrutura crítica (compressão de um nervo) ou por razões estéticas.
Vários métodos estão disponíveis: a excisão cirúrgica simples e a lipoaspiração. Freqüentemente, eles podem ser extirpados facilmente. 

• A Lipoaspiração de lipomas é possível?  
Sim,  é possível, mas aumenta a chance de recidiva (deles crescerem novamente), uma vez que não são removidos completamente. Em situações raras, uma massa que é suspeita de ser um lipoma acaba sendo uma massa maligna (cancerosa).  É por isso que qualquer suspeita de lipoma deve ser biopsiada e analisada ao microscópio por um patologista.
Lipoaspiração é feita através da técnica tumescente, onde  infunde-se uma solução salina  no lipoma, o que o torna maior, diferenciando-o da gordura ao redor. Você pode então usar uma cânula para retirar a maioria das células gordurosas. Freqüentemente, após a retirada da maioria da gordura, você pode pegar a cápsula (cobertura do lipoma) e retirar o restante da lesão.
A vantagem óbvia de fazer a lipoaspiração, é que há uma menor incisão, sendo assim, a cicatriz resultante do procedimento é menor. 
Lipoaspiração é obviamente mais demorado e difícil do que a simples excisão, contudo há uma menor cicatriz para o paciente. Tecnicamente, há células de gordura deixadas para trás, sendo assim o lipoma pode crescer novamente.  


• A retirada do lipoma pode ser feito a nível ambulatorial? 
O tratamento definitivo para a maioria dos lipomas é a pequena excisão cirúrgica sobre a pele da região da massa, e então o lipoma é dissecado do tecido circundante, sendo retirado. Este é um procedimento  muito comumente executado a nível ambulatorial (sem a necessidade de internação hospitalar).

• Existe algum exame de imagem definitivo para o diagnóstico de lipoma ou de um tumor malígno? 
 Em um artigo recenteque analisou-se as características de imagem de câncer em lipomas, os autores verificaram que nenhum recurso da Ressonância Magnética isoladamente, foi diagnóstico para todos os tumores de partes moles.
No entanto, três características individuais da Ressonância Magnética foram estatisticamente significantes para diferenciação entre tumores de partes moles benignos ou malignos. As imagens que favorecem malignidade eram com: sinal heterogêneo em T2, edema perilesional (ao redor do tumor) ou invasão e necrose tumorais.


• Como posso ter certeza de que o que eu tenho é um lipoma?
Para ter certeza que é um lipoma, a pessoa precisa ser submetida a uma biópsia e passar por um exame histopatológico.
• Quanto tempo é o período de recuperação após a remoção do lipoma? 
Depende muito de caso a caso, mas de uma maneira geral, dentro de 10-14 dias você ja estará recuperada.

• Existem restrições durante a recuperação?
Dependendo da área operada, deve-se ter o cuidado de restringir a movimentação da região operada, principalmente durante os primeiros 7 dias.

• O cigarro interfere em alguma coisa na cirurgia de lipoma?
Como em qualquer outro procedimento cirúrgico o tabagismo interfere na vascularização dos tecidos operados, diminuindo o aporte sanguíneo para as áreas operadas, contribuindo para o surgimento de sofrimentos superficiais da pele ou  até necrose total do tecido operado. Podendo causar desde cicatrizes inestéticas (discrômicas ou hipertróficas) até cicatrizes catastróficas.
 O cigarro favorece também para o aumento na taxa de infecção no local do sítio cirúrgico.
Portanto, se você for ser submetida a qualquer tipo de procedimento, é fundamental que você pare de fumar pelo menos 2 semanas antes e 2 semanas após a sua cirurgia.

• Que tipo de médico devo procurar para a remoção de um lipoma?
Todo procedimento cirúrgico, preferencialmente, deve ser feito por um médico cirurgião. Dependendo da localização, do tamanho e do número de lipomas, o ideal é procurar um cirurgião plástico para a retirada destes lipomas.
Lipomas em face, próximo a estruturas nobres requerem mais detalhes do que por exemplo,  um lipoma no dorso.
Lipomas que englobam ramos nervosos necessitam serem operados por meios de magnificação (lupas ou microscópicos), para serem removidos sem causar danos nervosos.
Múltiplos lipomas, causaram múltiplas cicatrizes pelo corpo. Um cirurgião plástico esta mais apto a deixar estas cicatrizes menos aparentes e com melhor resultado estético.

• O que é um lipoma?  O que é exatamente  um lipoma? Devo ficar preocupado se eu tiver um lipoma? Lipoma é um tumor?
Os lipomas são os tumores benignos das partes moles (mesenquimais) do corpo mais comuns. São constituídos por células de gordura. A princípio não motivo para preoculpação se você tiver um lipoma. O tratamento varia desde a apenas observação até a remoção cirúrgica.


• Foi-me dito que existe um procedimento a laser que pode ser usado para remover um lipoma.  Isso é verdade?
Não, para a maioria dos lipomas a excisão cirúrgica é o tratamento padrão. Esta excisão é feita com uma lâmina de bisturi.
Existe um tipo de cânula de lipoaspiração que contem um laser em sua extremidade. Este tipo de lipoaspiração é também conhecida como laserlipolise. A lipoaspiração do lipoma não necessariamente precisa ser feita por este método, não apresentando nenhuma vantagem específica para o tratamento deste tumor.

• Fazer exercícios fará meu lipoma ir embora? Em caso afirmativo, que tipo de exercício são eficazes para se livrar de lipomas?
Não, nenhum tipo de exercício fará um tumor benigno de células de gordura desaparecer.

• Quais são os prós e contras da remoção de Lipoma?
Em caso do aumento contínuo da lesão, desconforto estético ou funcional você terá o benefício de se livrar desta lesão. Em contrapartida, esta retirada resultará em uma cicatriz localizada na região da pele do lipoma, podendo ser maior ou menor, dependendo da técnica utilizada.
A vantagem de se retirar um tumor diagnosticado como lipoma, é que o mesmo será examinado histopatologicamente, descartando qualquer possibilidade deste tumor não ser um tumor benígno, mas sim um tumo malígno.


• Um lipoma na parte inferior das costas pode causar uma dor irradiada para parte mais acima das minhas costas?
Antes de mais nada, você deve procurar um diagnóstico médico, para ter certeza de que se trata realmente de um lipoma. Dependendo da área afetada pelo lipoma, pode haver compressão nervosa ou muscular e isto desencadear dores irradiadas em outras regiões do corpo, distante da região tumoral.

• Quanta dor devo esperar depois da remoção de um lipoma ?
Geralmente as cirurgias de retirada dos lipomas são limitadas a pequenas regiões do corpo, causando pouco trauma ao organismo, não apresentando dores fortes no pós operatório. Sendo o pós operatório, bastante confortável com o uso de analgésicos simples.
Nos casos de lipomas gigantes, em que há maior manipulação cirúrgica, espera-se maior incomodo de dor no pós operatório, mas nada que não seja bastante atenuado com analgésicos.

• Lipoma na perna dói, ele deve ser removido?
Qualquer lipoma, de qualquer região do corpo, pode evoluir com dor. Caso esta dor torne-se incomoda, a solução é a remoção deste lipoma, com a devida investigação histopatológica da peça extirpada.
• Devo fazer uma biópsia do meu lipoma?
Sim, toda lesão suspeita de ser um lipoma deve ser mandada para o laboratório de patologia, para a realização de uma biópsia da lesão retirada. Somente desta maneira, podemos ter a certeza de se tratar de apenas um lipoma. Cirurgicamente, visualmente já existe muitas evidências da benignidade da lesão, porém a certeza virá, somente após o exame histopatológico.

• Necessita-se usar um dreno após a remoção de um lipoma

Nos casos em que há um grande lipoma, pode-se usar a drenagem da região, para evitar o acúmulo de sangue ou de seroma.

• Há perigos de ter um lipoma no couro cabeludo?
Não, se o diagnóstico for realmente de lipoma, não há nenhum risco maior, por este lipoma estar localizado no couro cabeludo. 

• Perder peso gradualmente, de maneira saudável, pode reduzir um lipoma ?
Como o lipoma é composto por células de gordura, dependeno da quantidade da perda de peso,   poderá ser notado a redução do lipoma. No entanto, esta redução não costuma ser muito efetiva. Não sendo uma maneira eficaz para redução da lesão.

• Devo ficar preocupado com um lipoma que tem uma textura mais densa?
Não, geralmente os  lipomas são mais macios, porém podem variar sua textura, e apresentar um conscistência mais dura. Sempre é importante ressaltar  que a certeza só é possível após a remoção da lesão e análise histopatológica da lesão.


• Eu deveria ficar preocupado com lipomas grandes?
Geralmente, lipomas maiores que 5 cm de diâmetros merecem maior suspenção diagnóstica, para descartar uma possível lesão maligna. 


• Qual é a melhor maneira de remover grandes lipomas do pescoço?
A melhor opção é a completa ressecção do tumor e  análise patológica da lesão.
• Eu tenho vários lipomas, na ordem das centenas. Meu tronco e braços são os mais afetados. Devo remover todos os lipomas, há risco de voltarem ?
As indicações de remoção dos lipomas são as mesma para os lipomas únicos, ou seja caso haja desconforto estético ou funcional decorrente dos mesmos, deve-se resseca-los. Apesar da correta remoção dos lipomas, existe 1% de chance de recorrência destes tumores.

• Lipoma pode se transformar em câncer?
Esta transfomação é muita rara. Acredita-se que o tumor malígno quando  diagnosticado em um estágio com poucas características malignas, possa ser confundido como um tumor  benígno (lipoma), causando a impressão que o mesmo tenha se transformado.
• Existe algum remédio natural para remoção de lipomas?
Não existe nenhum tratamento que não seja cirúrgico para o lipoma.
• Os lipomas sempre irão continuar crescendo?
Varia muito, na maioria das vezes eles não irão continuar crescendo. No entanto, é impossível prever qual o comportamento futuro que um lipoma possa ter.
• Há necessidade de usar antibióticos antes ou após a excisão  de um  lipoma ?
Antes do procedimento não há necessidade, após a excisão  do lipoma, geralmente usa-se antibióticos durante um período de 4 a 7 dias.
• Como um lipoma pode ser prevenido ?
Infelizmente, não há nenhuma medida para se prevenir contra o surgimento de um lipoma.
• O que eu posso fazer para impedir o crescimento do lipoma ?
Não há nada que você possa fazer para impedir o crescimento de um lipoma.


PLENNA CIRURGIA PLÁSTICA - UMA NOVA FORMA DE SER VOCÊ...



35 comentários:

  1. Qual o tempo para se retirar os pontos da cirurgia de lipoma (cirurgia pequena, 2 ou 3 pontos)?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Qualquer cirurgia por menor que seja a quantidade de pontos, deve-se esperar o mínimo de 7 dias para que a pele esteja cicatrizada para a retirada dos pontos.

      Excluir
  2. Eu tenho um no ombro esquerdo.Fui uma vez em um medico que disse que se eu fosse fazer a cirurgia seria coisa estetica,e que se eu notasse alguma mudança em relacao ao tamanho que eu poderia retornar. Detalhe;o meu lipoma cresceu e estou com muitas dores,e por ser em um local gesticulado,a dor me incomoda muito.. provavelmente eu ira remove-lo no proximo mes...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho um lipoma no ombro direito. Fiz uma extração uns dois anos atras através de uma incisão embaixo do ombro, para não aparecer a cicatriz. Não adiantou nada, ficou um resto para trás que o médico não conseguiu extrair e com o tempo, acabou crescendo novamente. É desanimador... outro médico me disse que fazendo a incisão no local a cicatriz vai aparecer e ficar grossa, liposucção também não resolve porque vai crescer, mesmo tirando a cápsula, se ficar algumas células isso cresce de novo. Parece que no ombro é um lugar complicado, eu mesmo ainda não sei o que fazer.

      Excluir
  3. Fau

    Um lipoma pode começar a incomodar e ser indicação de cirurgia quando afeta a estética ou quando começa a doer. O procedimento é simples e pode ser feito com anestesia local.

    ResponderExcluir
  4. boa tarde!tive um lipoma aos 12 anos,foi retirado nessa epoca hoje aos29 anos ele já aparece novamente.

    ResponderExcluir
  5. fiz a remoçao de um lipoma ontem eo local esta muito inchado e de cor escurecida será que vou precisar de fazer drenagem?

    ResponderExcluir
  6. Esfou aqui novamente.Desta vez pra dizer que retirei meu lipoma no dia 20 de junho.Levei 6 pontos e ainda estou me recuperando..O médico disse que isso pode voltar a aparecer. Mas Deus é mais forte,e não vai permitir isso. Um abraço aos navegadores de plantão e a este blog que me ajudou nas duvidas!

    ResponderExcluir
  7. Oi Fau

    Que bom que você realizou a sua cirurgia. Realmente pode haver recidiva de um lipoma na mesma região,mas isso não é comum. Fique tranquila e cuide bem da sua cicatriz ,mantendo as orientações do seu médico e evitando exposição solar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi mais uma vez!!!!
      minha cicatriz ficou hórrivel,ficou larga...
      Eu ainda sinto um pouco de dor na região com se algo me encomodasse,isso é normal?
      Ja tem uns 2 meses que fiz a cirurgia .

      Excluir
    2. Bom,essa cirurgia me deixou com queloide.Coisa que nao me agradou muito.. estou usando um tipo de remédio chamado Drenison, que é topico,um adesivo que contem as substancias capaz de amenizar a cicatriz.Uso a apx.2 meses e ja estou vendo otimos resultados.

      Excluir
  8. Olá, tenho uma lesão que sugere ser um lipoma, está na região cervico-clavicular . Está a minha esquerda, interessante que não foi sempre percepitível, em um unico dia , 26/05, minha filha percebeu e me alertou, tinha consistencia mais macia que agora, tem o tamanho aproximado de um ovo, é considerado gigante?. Fiz tomografia, U.S. e ressância os laudos falam de cisto protéico ? Tenho sentido um incomodo (menos que dor) na região e também no musculo do braço e costas. Este incomodo no braço e costas pode estar relacionado ao 'lipoma' ? agradeço antecipadamente pela informação divulgada na pagina , Forte abraço, Renato

    ResponderExcluir
  9. olá meu caso é meio parecido, mas tem particularidades meus "lipomas" são na região do ante-braço na parte superior eles aparecem e somem constantemente, quando re-aparecem mudam o tamanho, doem queimam muito e minha pele avermelhada. Fiz uma biópsia o resultado sairá dia 31 de julho, estou aguardando anciosa pois o médico disse que nenhum dos meus sintomas é comum. Gostaria de saber se alguém têm alguma sintoma parecido com os meus?!

    ResponderExcluir
  10. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  11. Olá pessoal, eu tinha um lipoma na região escapular ,e hoje removi. Está bem doloridinho e não encontro posição pra ficar, mas é primeiro dia pós "cirurgia" então, paciência! Rs, vocês tiveram dreno colocado no local? Abraço a todos!
    Jeny Almeida

    ResponderExcluir
  12. Tenho um angiomiolopoma no terço superior do rim esquerdo medindo 1,3x 0,7 cm.Diagnosticado há trës anos, gostaria de saber se daria pra biopsiar esse tipo de lipoma e se é seguro confiar apenas na TC como forma de acompanhar o tumor?

    ResponderExcluir
  13. ola, eu retirei o meu lipoma hj, na região da testa frontal, a região esta muito inchada estou preocupado, pòs continua com o formato de bolha, e ainda maior, sera q è normal? lembrando so te algumas hrs, obrigado!

    ResponderExcluir
  14. Eu também tenho um lipoma na região escapular e por enquanto não me incomoda em nada! Nem parece que ele existe, só lembro dele quando o vejo no espelho!



    ResponderExcluir
  15. Eu tenho um lipoma na região escapular. E por enquanto, nem parece que ele existe,pois não me incomoda em nada!! Só lembro dele,quando o vejo no espelho! Um abraço aos leitores!!

    ResponderExcluir
  16. Parabens Eduardo Otimo Topico... Caraca Respondeu absolutamente Todas as minhas perguntas!!! Se eu for fazer postarei aqui os resultados! ! Abc

    ResponderExcluir
  17. OLA PESSOAL EU TENHO UM LIPOMA NO PESCOÇO E JA TOU AVERIGUANDO PARA A RETIRADA DELE PEÇO A TODOS QUE TORÇAM POR MIM ABRAÇSSS..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. vai dar tudo certo,e qualquer coisa estamos aqui!!!

      Excluir
  18. olá pessoa eu tenho um lipoma no pescoço, e já estou averiguando a retirada urgente dele, espero conseguir e que n apareça mais , peço a todos força e que torçam por mim abracss...

    ResponderExcluir
  19. Bom dia!
    Retirei ontem um lipoma na região do hipocôndrio direito. A cirurgia foi feita em ambulatório e era doloroso. Não foi por estética, afinal ainda não podia ser visto, mas era um nódulo que doía. Estou tomando nimesulida apenas. Esse lipoma apareceu após um acidente de trânsito que sofri e tive politraumatismo, incluindo duas costelas. Em cinco meses, aproximadamente, o que era só um ponto dolorido passou a ter o formato de um dedo. Exames de imagem efetuados, o médico optou pela retirada. Foi para laboratório. O médico disse que lipomas não tem relação com abaulamentos, sendo assim, não há como relacionar o lipoma ao acidente. Fico em dúvida, pois antes do acidente não tinha nem mesmo o ponto doloroso... É ou não possível ter sido consequência do acidente? Obrigada!

    ResponderExcluir
  20. o lipoma beligueno pode ser grave

    ResponderExcluir
  21. Tenho um lipoma no tronco, ele é bem grande , do tamanho de uma laranja das grandes. Fui ontem ao médico e fiquei assustada com a possibilidade de isso se tornar maligno!!!! Ele me passou uma ultra com doppler.
    Tô tentando marcar ...Orem por mim.

    ResponderExcluir
  22. Boa noite.


    Vocês realizam este procedimento de retirada dos lipomas na clínica?

    Obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realizamos esse procedimento na clinica. Na maioria das vezes a retirada do lipoma pode ser feita com anestesia local no comsultório. Em casos de lipomas muito grandes, submusculares ou múltiplos pode ser ncessária a realização de um sedação, para proporcionar mais conforto ao paciente.

      Excluir
  23. Oi Gisele

    O lipoma é uma patologia benigna e não tem complicações maiores. A indicação para a sua retirada é muitas vezes estética. Não há motivo para preocupação.

    ResponderExcluir
  24. Olá

    A cerca de quatro meses atras eu fiz uma cirurgia de retirada de um lipoma na região cervical, no entanto eu comecei a sentir muitas dores no local da cirurgia e uma aderência notei também que o local esta bem inchado já mostrando uma bolinha.
    Será que o lipoma não foi totalmente retirado?
    Será que vai reaparecer?

    ResponderExcluir
  25. a minha mãe tem um lipoma,mais o dela e muito duro e grande e as vezes ele fica dolorido e inchado,o lipoma dela é no ombro,seguinifica que é maligno?

    ResponderExcluir
  26. Eu tenho lipomas no abdomen e nao sao poucos qual o medico indicado para me consultar?

    ResponderExcluir
  27. Boa tarde, fiz a cirurgia para retirar um lipoma de 2 cm.levei 3 pontos e tudo ocorreu bem....acontece que tomo anticoagulante e depois de uma semana da cirurgia voltei no medico para retirar os pontos, e o médico retirou 12ml do local que retirei o lipoma e o medico disse para voltar daqui um mês. Só que se passou uma semana e o local onde retirei o lipoma esta 2 vezes maior...o que devo fazer? Procuro o mesmo médico ou outro?
    isso é normal acontecer já que uso continuamente um anticoagulante?
    por favor me ajude,, estou preocupado..
    Obrigado

    Carlos Xalixto

    ResponderExcluir